Papa Francisco diz que os animais podem ir para o céu. A afirmação contraria antiga doutrina católica.

O papa Francisco falou com um menino que está de luto pela morte de seu cachorro, dizendo para ele não se preocupar porque os animais podem ir ao céu. Suas palavras exatas foram:

“Um dia, veremos nossos animais novamente na eternidade de Cristo.”, e “O paraíso está aberto a todas as criaturas de Deus.”

Papa Francisco 01

Papa Francisco diz que os animais podem ir para o céu

Muitas pessoas estão confusas, pois existe uma posição teológica de longa data de que os animais não têm almas, o que significa que eles, simplesmente, param de existir, após suas mortes.

Embora não esteja claro se as declarações do papa ajudaram a confortar o menino, elas foram bem recebidas por organizações como a Humane Society e a People for the Ethic Treatment of Animals (PETA), que as viram como repúdio da teologia católica conservadora segundo a qual animais não podem ir para o céu porque não têm alma.

“Se o Papa quis dizer que todos os animais vão para o céu, então a implicação é que os animais tenham uma alma.”, disse Christine Gutleben, diretora da Humane Society of the United States. “Se isso for verdade, então devemos considerar seriamente como os tratamos. Devemos admitir que eles são seres conscientes, e significam algo para Deus.”, acrescentou.

Leia também:

Teólogos avaliam a afirmação do Papa Francisco

Charlie Camosy, escritor e professor de ética cristã na Universidade Fordham, disse que era difícil saber com precisão o que o Papa Francisco havia pretendido dizer, porque ele falou “em linguagem pastoral, e não de forma ser dissecada pelos acadêmicos”.

Teólogos acautelaram que Papa Francisco falou casualmente, e não fez uma afirmação de doutrina.

A questão de se animais têm ou não lugar no céu foi tema de debate muito emotivo ao longo de boa parte da história da Igreja. O papa Pio 9º, que comandou a Igreja de 1846 a 1878, um período mais longo do que o de qualquer outro pontífice, sustentava fortemente a doutrina de que cachorros e outros animais não têm consciência. Ele até tentou impedir a fundação de uma divisão italiana da Sociedade pela Prevenção da Crueldade contra os Animais.

papa João Paulo IIPapa João Paulo II, um defensor dos animais

O papa João Paulo II parece ter revertido a postura de Pio 9º, nos anos 90, ao proclamar que os animais têm almas e “estão tão perto de Deus quanto o homem”. Mas o Vaticano não divulgou amplamente essa declaração, talvez por ela contradizer diretamente a posição de Pio 9º, o primeiro pontífice a declarar a doutrina da infalibilidade papal, em 1854.

Queremos saber: qual a sua posição sobre esse assunto tão controverso, os animais vão ou não para o céu?

Recomendado para você

Sobre o autor: Enciclopets

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *