Instagram conscientiza usuários sobre o abuso animal com novo sistema de alerta

Instagram conscientiza usuários sobre o abuso animal com novo sistema de alerta

O Instagram tem tomado ações para fazer da rede social um lugar mais seguro e livre de violências para seus usuários. Essa semana, a equipe fez um anúncio para a imprensa através de seu blog informando que uma nova novidade, voltada para o bem-estar animal de do meio ambiente, está disponível na plataforma.


Agora, os usuários que fizerem uso de hashtags que estiverem associadas a comportamentos danosos a animais ou ao ecossistema serão surpreendidos por um aviso que pode ser visto abaixo:


 



No aviso, que aparece logo que um usuário faz buscas por hashtags que incluam nomes de espécies selvagens, um texto alerta sobre a possibilidade de o termo buscado estar associado com violência animal. Ao clicar em “Mostrar publicações”, as imagens associadas à busca ficam disponíveis.


O Instagram não revela as hashtags selecionadas, já que a empresa quer que usuários esbarrem nelas organicamente. E não quer que aqueles que usam intencionalmente a plataforma para facilitar práticas ilícitas contra a vida silvestre sejam capazes de simplesmente pular os avisos.


“Nós nos importamos com a nossa comunidade, inclusive os animais e a vida selvagem que são uma importante parte da plataforma”, diz Emily Cain, porta-voz do Instagram.


“Penso que seja importante para a comunidade desde já ser mais conscientizada. Tentamos fazer a nossa parte ao educá-los.”


Ao clicar em “Saiba mais”, o usuário é levado a uma página que explica sobre exploração de animais selvagens e o posicionamento da rede social em relação a isso.


A intenção do Instagram, neste momento, é a de fazer um trabalho de conscientização, até porque o uso das hashtags não significa que todas as imagens vinculadas a elas retratam maus-tratos a animais.


Pode parecer uma medida de pouco impacto, mas ela condiz com a preocupação das ONGs de chamar atenção para o problema.


O caso da Amazônia que influenciou o Instagram


Um dos motivos que levou o Instagram a tomar essa medida foi a denúncia feita pela ONG World Animal Protection, que divulgou um relatório que denuncia maus-tratos a animais em Manaus (AM) e Puerto Alegria, Peru.


Cobras, jacarés, bichos-preguiça e outros animais são disponibilizados em pontos turísticos dessas regiões para que visitantes possam tirar fotos com eles mediante pagamento.


Um jovem tira uma foto na Ilha dos Macacos, na Amazônia colombiana. “Safáris de selfie” – nos quais turistas seguram e tiram fotos com animais selvagens – são uma tendência em crescimento. Especialistas em vida silvestre dizem que, nos bastidores, muitos animais sofrem.
Foto de Kiten Luce, National Geographic


Faça sua parte!


A crueldade contra animais em prol do turismo se manifesta em várias partes do mundo. Algumas recomendações que damos aos usuários são:



  • Não persiga ou pegue animais selvagens para tirar selfies;

  • Não alimente ou atraia animais com comidas para que eles se aproximem de você para uma foto;

  • Não tire fotos com ou de animais mantidos amarrados ou segurados por alguém;

  • Procure agências de turismo responsáveis; se elas permitirem contato direto com animais selvagens, são grandes as chances de haver problemas ali;

  • Se identificar maus-tratos com animais, relate o problema em plataformas como TripAdvisor ou em redes sociais. A repercussão pode ajudar na conscientização.


Fontes: Instagram, Tecnoblog, National Geographic


Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE