Dicas para evitar que seu cão roa móveis

Existem várias razões que levam os cães a roer. Filhotes fazem isso para aliviar a coceira nas gengivas por causa da troca de dentes (o hábito permanece em alguns quando crescem, mas em menor intensidade). Já cães adultos podem roer por motivos como simples distração, controlar a ansiedade, chamar a atenção, saber o gosto das coisas e até por problema de saúde (cão que rói demais determinado objeto, por exemplo, deve visitar o veterinário).

Realize atividades físicas com seu cão

Corpo e mente cansados reduzem a chance de o cão procurar algo para roer. Para esse fim, os passeios diários são ótimos – exercitam o corpo, estimulam a usar o faro, a visão, a audição, a memória e ajudam na socialização. Outras excelentes opções para raças ativas como o Border Collie, o Pastor Alemão e o Labrador são praticar esportes caninos ou acompanhar o dono no cooper ou andando de bicicleta.

Buscar e trazer uma bolinha várias vezes também gasta bastante energia dos cães. Deixar brinquedos para serem roídos pelo cão que fica em casa por muito tempo sem nada para fazer é mais uma estratégia recomendada.

Treino para só roer brinquedos

Podem-se treinar cães filhotes e adultos a só roer brinquedos próprios para esse fim.

Nos primeiros 15 dias: prive o cão do contato com os objetos e móveis que ele não deve roer. Se for tapete, mesa de centro, móvel ou utensílio pequeno, guarde-o em local seguro até a conclusão do treino. Caso o objeto seja difícil de ser tirado do lugar, como mesa, sofá ou batente de porta, cerque-o com um cercado para cães (à venda em pet shops). Outra opção é, sempre que o cão estiver sem supervisão, colocá-lo em local que impeça o acesso ao objeto (com cama, água, brinquedos e banheiro disponível).

Para treinar, compre três brinquedos de roer, diferentes. Brinque sozinho com um deles, de forma alegre, para atrair o interesse do cão. Jogue-o para o alto, depois para o chão e, antes que o cão o pegue, pegue-o você. Raspe o brinquedo no piso, com movimentos circulares. Quando o cão estiver bem interessado, entregue-o para ser roído. Faça o mesmo com os outros dois brinquedos. Depois, deixe sempre dois brinquedos ao alcance do cão e troque um brinquedo por dia, para renovar o interesse. Sempre que você surpreender o cão brincando com um dos brinquedos, clique1 e lhe dê um petisco ou brinque com ele usando o brinquedo ou, ainda, faça carinho.

Ação de clique: o clique é ideal para passar mensagem de aprovação ao cão. É instantâneo, emitido e ouvido no exato momento do acerto. Não está sujeito a interferências como as das conotações de voz. E o cão não precisa estar perto para se sentir estimulado. Por isso, acostume-se a clicar (se não estiver com o aparelhinho, estale os dedos ou a língua) em vez de elogiar.

Nos 15 dias seguintes: recoloque no lugar um móvel ou objeto por vez ou retire o respectivo cercado de proteção. Permita ao cão olhar, cheirar e passar perto do móvel ou objeto, mas sem roê-lo. Cada vez que ele ignorar o móvel ou objeto ou se mantiver afastado dele ou, ainda, pegar um dos brinquedos dele, clique e recompense-o com petisco e carinho.

De outra parte, caso o cão roa o móvel ou objeto diga “não” em tom neutro, sem gritar nem demonstrar hostilidade, e leve-o para um “local seguro”. Deixe-o lá por cinco minutos e logo depois passe de novo perto do móvel ou objeto. Se o cão voltar a roer, significa que ainda não aprendeu o exercício ou que sua aplicação está incorreta. Procure o auxílio de um adestrador com experiência em comportamento canino ou mantenha o móvel ou objeto bloqueado por mais 15 dias e tente aplicar novamente o exercício.

Leia também:

Escolha dos brinquedos

Os cães precisam de brinquedos seguros e resistentes, que não consigam destruir, para não engolirem partes. Já testamos centenas de brinquedos nacionais e importados e poucos são à prova de qualquer cão. Portanto, pesquise bem o brinquedo ideal para seu cão.

Dicas gerais:

  • Repelente para cães (deixa gosto amargo em objeto): aplica-se com frequência, para o gosto amargo permanecer. Nem sempre, porém, funciona – o sabor não incomoda alguns cães.
  • Não assustar nem intimidar: bater com jornal no cão que rói, borrifar spray nele ou fazer barulho para assustá-lo pode deixá-lo inseguro e até agressivo.

 

Texto por André Barreto – treinador de cães há 12 anos e especialista em adaptação de cães para o convívio doméstico.
Fonte: Cães & Cia

Compartilhe com seus amigos

Recomendado para você

Sobre o autor: Enciclopets

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *