Cientista fotografou as lagartas mais exóticas da natureza. Uma beleza de impressionar, confira!

O cientista e fotógrafo da National Geographic Igor Siwanowicz é reconhecido por documentar uma série de criaturas da natureza exaltando suas cores, formato e estruturas. E isso é o que ele faz ao fotografar lagartas. Você vai se deparar com um olhar diferente no registro desses seres.

O reino das lagartas

Com aproximadamente 180.000 espécies divididas em 127 famílias, os lepidópteros formam uma das classes de insetos com maior diversidade do reino animal. Seu ciclo de vida é holometabólico (metamorfose completa) e compreende quatro fases: ovo, larva ou lagarta, pupa ou crisálida e imago, a fase adulta quando completa o ciclo em borboletas ou mariposas. Pese a beleza de seu último estágio, em geral muito curto e o suficiente para reproduzir, a segunda etapa também pode ser um colírio para o olhos.

Esta variedade de formas e sobretudo de cores tem como função o aposematismo (alerta de que são tóxicas ou impalatáveis para possíveis predadores) e de mimetismo e camuflagem com o seu meio, fazendo a alegria dos entomólogos.

Entomólogos como o fotógrafo Igor Siwanowicz, que fez o seu nome documentando a gama fenomenal de formas, cores e estruturas de criaturas no mundo natural. Suas muitas imagens de taturanas únicas incluem variações selvagens tão espetaculares que parecem sacados de um filme de terror.

Siwanowicz também trabalha como neurobiologista no campus de pesquisa da fazenda Janelia do Instituto Médico Howard Hughes, na Virgínia americana. Ele continua compartilhando mais de dez anos de suas fotografias no photo.net, a primeira comunidade on-line, fundada em 1993, cujo intuito era que fotógrafos amadores e profissionais trocassem impressões e se ajudassem mutuamente a melhorar suas técnicas e habilidades fotográficas.

Leia também:

 

E aí, curtiu o trabalho do Siwanowicz? Então compartilha essas belezas exóticas da natureza.

Sobre o autor: Enciclopets

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *