Os animais sentem ciúmes? Estudos recentes confirmam que SIM!

Os animais sentem ciúmes? Qualquer pessoa que possui um animal de estimação responderia rapidamente essa pergunta com um “siiiiim” ou um “é lógico que siiim”. Basta ver vários vídeos na internet de animais que ficam com ciúmes após a chegada de um novo membro da família, seja ele um animal ou humano. Apesar das claras evidências, cientistas tem lutado durante muito tempo para estudar e identificar as emoções em animais.

O que gera o ciúme

Para que uma pessoa ou animal sinta ciúmes, é necessário que eles possuam a capacidade cognitiva de reconhecer, em algum nível, a importância de um relacionamento e avaliar ameaças potenciais a essa relação – o que parece ser uma tarefa difícil para alguns animais, sem dúvida.

A maioria das pesquisas sobre ciúmes gira em torno de relações sexuais e românticas, mas o ciúme, é claro, pode ocorrer em outras situações, como entre amigos, familiares e colegas de trabalho. Um estudo mostrou que crianças menores de 6 meses demonstraram ciúme quando suas mães interagiram com outra criança (o que, na verdade, era uma boneca de aparência realista). Isso sugere que o ciúme é uma emoção inata (não aprendida) que evoluiu para proteger qualquer tipo de relação social de intrusos.

Pesquisas científicas comprovam que os animais sentem ciúmes

Em 2014, pesquisadores da Universidade da Califórnia, modificaram esse experimento infantil descrito no parágrafo anterior, adaptando-os para o melhor amigo do homem. Eles descobriram que os cães agiam com muito mais ciúmes quando seus donos interagiam com um cão falso (acariciando-o e tratando-o como se fosse real) do que com lanternas ou livros, por exemplo. 1/3 dos cães tentaram entrar entre seus donos e o cão falso, e 1/4 deles chegaram a atacar o cão falso.

Para os cães que não mostraram ciúme, os pesquisadores suspeitam que eles compreenderam que o cão falso realmente era falso ou então, não tinham vínculos muito fortes com seus donos.

Ainda, segundo resultados do estudo, foi definido uma lista com algumas das raças donas dos maiores níveis de ciúmes, olha só:

Maltês – 81%
Chihuahua – 54%
Spitz Alemão – 54%
Vira lata – 37%
Pug – 27%
Boston Terrier – 27%

Pesquisas realizadas pela Universidade com donos de outros animais de estimação (gatos, cavalos e pássaros) também relataram sinais consistentes de ciúme, o que prova que o ciúme é algo mais real do que parece ser no mundo animal.

Leia também:

Evitando que seu animal de estimação se torne ciumento

Para evitar que seu animal se torne ciumento e passe a querer assumir a liderança dentro da casa é preciso que desde sua chegada – seja ele filhote ou adulto – consiga entender que você é o “líder do grupo” a qual ele acaba de ser aceito.

É preciso que ele aprenda a respeitar tanto seu dono como as ordens que recebe dele. Uma dica para evitar que o animal assuma esse comportamento é que ele tenha um espaço apenas dele para quando você estiver fora de casa.

Animais que tem liberdade de passear pela casa inteira quando estão sozinhos passam a acreditar que aquele território lhe pertence e como resultado disso você é o liderado e não o líder.

Seu animal de estimação é muito ciumento? Relata pra gente aqui nos comentários uma situação de ciúme que você passou com ele. 😉

Recomendado para você

Sobre o autor: Enciclopets

2 Comments

  1. Olá, bom dia!
    Tenho um Border Collie que é muito ciumento, e um sem raça definida que foi abandonado e eu o adotei, muito bonzinho
    só que o Border que se chama Frolly morre de ciumes do outro comigo, uma vez fui carinhar o outro e o Frolly quase matou o coitadinho, fiquei tão nervosa que fui separar e levei a pior, levei uma mordida não sei de qual, tive que ir ao hospital foi horrivel, o que fazer nessa situação?

  2. Olá Ana, tudo bem?

    Se você decidiu que eles deverão conviver juntos, terá que apresentá-los, deixar que se cheirem e que se relacionem, mas evite que fiquem sozinhos nos primeiros dias. É muito importante que você não perca a calma, nem use o castigo físico com seu cão, porque vai ser pior. Mas você deve mostrar a sua autoridade e deixar as coisas claras. Além disso, precisa dedicar-lhe tempo e compartilhar brincadeiras, passeios e servir-lhe a sua comida. É muito importante evitar a concorrência entre ambos os cachorros. Para isso, você precisa dedicar o mesmo tempo a ambos, brincar com eles e tratá-los do mesmo modo, ainda que o novo bicho de estimação seja apenas um filhote. Assim, você evitará os problemas de ciúmes porque o seu antigo cão se sentirá deixado de lado. Para evitar que haja problemas com a comida, os dois precisam comer em pratos diferentes e em lugares separados, assim não haverá problemas pela disputa da comida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *